Esmarn lança selo de 30 anos e comemora mais de 50 cursos realizados em 2017

Mais de 50 cursos de formação para magistrados e servidores compuseram as realizações da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (Esmarn) durante o ano de 2017. Próxima de completar os seus 30 anos, a Instituição ganha ainda mais destaque entre as escolas de formação para magistrados de todo o Brasil.

No total, as formações de magistrados alcançaram 342 inscritos que concluíram os respectivos cursos, todos credenciados pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), garantindo um padrão de qualidade nacional dos conteúdos, das metodologias e dos formadores, bem como no reconhecimento para a promoção na carreira judicante.

Mesa de abertura no lançamento do Selo de 30 anos da Esmarn

“Nós conseguimos capacitar os juízes dentro de sua realidade de atuação, sempre trazendo a metodologia da Enfam e aplicando às práticas dos juízes do Estado”, afirma a juíza Erika Paiva, coordenadora dos Cursos de Formação Continuada, durante o lançamento do selo comemorativo de 30 anos da instituição.

O evento, que ocorreu nessa terça-feira (18), teve a participação dos servidores da Esmarn e dos coordenadores das formações continuadas para magistrados e servidores. Na ocasião, fez-se uma avaliação das atividades realizadas durante o ano, e também foram anunciadas as atividades previstas para 2018.

O coordenador administrativo da Esmarn, Juiz Airton Pinheiro, aponta que “os cursos realizados durante o ano foram bastante exitosos; e a gestão se destacou por ter se preocupado em atender o seu público. Para o próximo ano, temos um calendário com muitas formações, inclusive sugeridas pelos próprios juízes do Estado”.

Capacitação para servidores

Em 2017, a Escola da Magistratura realizou 1.041 formações em cursos destinados para servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN) e patrocinou a participação de servidores da Esmarn e juízes em 15 cursos externos, com fins de aperfeiçoamento profissional.

Nesse contexto, a juíza Renata Aguiar, coordenadora dos cursos de formação de servidores, explica que os cursos para servidores no ano de 2017 focaram na prática dos servidores em suas unidades. Além disso, ela adianta que, em 2018, os cursos oferecidos “serão voltados aos servidores de secretaria e à prática dos processos”.

A juíza Karyne Chagas, coordenadora adjunta dos cursos de formação continuada, parabeniza os servidores da Esmarn e ressalta que o trabalho desenvolvido esse ano só foi viabilizado pela “capacidade de cada um [dos servidores] para tornar o trabalho possível”.

Especialização em Direito Processual Civil

Além do calendário de cursos para 2018, uma das maiores expectativas abordadas pelos coordenadores da Esmarn é a especialização em Direito Processual Civil. Com datas já confirmadas para o decorrer do ano, a especialização é tratada pelo juiz Bruno Lacerda como uma melhoria nos serviços de jurisdição prestados à sociedade.

Coordenador do curso de especialização em Direito Processual Civil, Juiz Bruno Lacerda

“A grande importância desse curso é o significado de uma especialização, não apenas um curso de formação continuada, mas um curso de especialização. Isso dá um reforço para as atividades do Poder Judiciário, que é a finalidade da Escola: aprimorar os serviços técnicos, ajudar na formação dos juízes e servidores”, afirma.

Também coordenador do curso de especialização, o magistrado destaca a importância desse fato à Esmarn por “proporcionar que tanto os juízes quanto os servidores possam realizar um melhor serviço de qualidade e rapidez”.